Treino funcional: passo a passo para fazer em casa – Beleza e dieta

Treino funcional: passo a passo para fazer em casa

treino funcional tem ganhado cada vez mais espaço no mundo fitness por causa dos seus inúmeros benefícios para a saúde.

Para ajudar você a entender mais sobre como fazer um treino funcional em casa, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessada em saber mais? Então acompanhe comigo agora mesmo!

O que é treino funcional?

treino funcional é um tipo de treino que modifica os objetivos tradicionais do treino clássico, que costumavam ser os dos esportes de alto rendimento para atletas de elite.

Por exemplo, o treino de força por eles utilizado visava alcançar as melhores condições corporais para a competição nas diferentes disciplinas, ou para as de musculação, cujo objetivo principal era alcançar o máximo desenvolvimento muscular com uma abordagem mais estética do que funcional. 

Em vez disso, o que você busca é um treinamento funcional para conseguir uma rotina de exercícios que seja útil a qualquer pessoa, seja atleta ou não, e que esses treinamentos o ajudem a estar em forma para o seu dia a dia.

Dessa forma, o treino funcional deve ter como objetivo ser útil a qualquer usuário, ajudando-o a ser mais eficiente e saudável em seus movimentos diários.

O treinamento funcional busca trabalhar os músculos por meio da imitação da vida cotidiana, ou seja, que os exercícios desenvolvidos repitam parâmetros semelhantes aos de certos movimentos diários, como caminhar, pular, subir escadas, levantar cargas, arrastar, etc.

Para que um treino seja considerado funcional, ele deve ser capaz de envolver todos os músculos do corpo e os exercícios não devem trabalhar os músculos isoladamente.

Passo a passo para fazer um treino funcional em casa

Burpees

Começamos por fazer 12 repetições de este exercício. Apesar da velocidade e da falta de descanso, é importante que façamos o exercício com a técnica correta: não sacrifique a técnica para fazê-lo mais rápido porque pode haver risco de lesões.

Fique em pé com as pernas na largura do quadril. A partir daí, agache-se no chão, coloque as mãos à sua frente e, com um salto, estique as pernas para trás em uma posição de prancha.

De uma posição de prancha, faça uma flexão tocando o chão com seu peito. Pegue as pernas novamente dobrando os joelhos com um pequeno salto e, ao se levantar do chão, dê um salto vertical.

Alpinista

Nesse caso, vamos até 20 repetições. É um exercício muito simples, mas deve ser feito com intensidade máxima. Você notará o trabalho no abdômen e no peitoral ao segurar a posição de flexão.

Fique em uma posição de flexão, com as mãos sob os ombros e apoiando-se na planta dos pés. 

A partir daí, traga alternadamente os joelhos até o peito, primeiro um e depois o outro, simulando o movimento de uma corrida. Se você for um iniciante, poderá fazê-lo de uma forma mais tranquila.

Agachamentos

Sem peso, sem resistência, mas bem feito, devemos fazer 15 repetições. É importante descer o suficiente para que nossos quadris fiquem abaixo dos joelhos, pelo menos dobrando os joelhos até 90 graus, e subindo até que o corpo esteja completamente alongado. 

É assim que faremos um agachamento completo.

Fique em pé, com as pernas na largura do quadril, a planta dos pés voltada para a frente e os joelhos voltados para a mesma direção. 

Certifique-se de que, durante a descida, você mantém as costas o mais retas possível e os joelhos direcionados para a frente o tempo todo. Empurre o chão com os pés, sempre mantendo o peso sobre os calcanhares, para se levantar.

Flexões

Com este exercício, avançamos para adicionar algum trabalho à parte superior do corpo. Neste caso, fazemos 15 repetições. Como nos outros exercícios, é importante reduzir o repouso e ao mesmo tempo realizar toda a amplitude de movimento.

Coloque-se em uma posição de prancha ou prancha frontal, com as mãos sob os ombros, os dedos voltados para a frente e apoiados na planta dos pés ou nos joelhos, se quiser reduzir um pouco a intensidade. 

Dobre os cotovelos, direcionando-os para trás, de modo que seu peito fique próximo ao chão. Empurre o chão com as mãos para estender novamente os cotovelos e subir.

Prancha abdominal

Agora, para terminar, adicionamos este excelente exercício básico. Simplesmente temos que manter a posição da prancha por 30 segundos, descansar por cinco e repetir novamente.

Coloque as mãos sob os ombros (você também pode fazer a prancha nos antebraços se os pulsos doerem) e fique na ponta dos pés, formando uma linha reta da cabeça aos pés. 

Mantenha essa posição tomando cuidado para não deixar seus quadris caírem no chão ou subirem muito em direção ao teto. 

Gostou de saber mais sobre como fazer um treino funcional? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.